Image

Método Linguístico Estruturado para Diléxico

A dislexia é um distúrbio de aprendizagem que mais vem crescendo no contexto escolar, afeta o processo de aquisição do conhecimento de inúmeras crianças e adolescentes. Definida como um distúrbio ou transtorno de aprendizagem na área da leitura, escrita e soletração, a dislexia é o distúrbio de maior incidência nas salas de aula. Pesquisas realizadas em vários países mostram que entre 05% e 17% da população mundial é disléxica.

Ensinar disléxicos a ler e a processar informações com mais eficiência é um processo de longo prazo e que exige paciência. Diferente da fala, que a criança acaba adquirindo pela convivência com outros, a leitura precisa ser ensinada e aí aparece o problema.

Utilizando métodos adequados de tratamento, muita atenção e carinho (pois crianças tendem a se sentir menosprezadas por possuir o transtorno), a dislexia pode ser vencida. Crianças disléxicas que receberam tratamento desde cedo superam o distúrbio e passam a se assemelhar àquelas que nunca tiveram problemas de aprendizado. Além disso, apresentam menor dificuldade ao aprender a ler, o que evita atrasos na escola, repetição de séries e até mesmo o desgosto pelo conhecimento. Existem vários métodos de atuação que podem ser adotados para atuar com as pessoas disléxicas, o método mais utilizado na Europa é o Panlexia.

Panlexia

Panlexia é um método de orientação diagnóstica com um programa pedagógico. É o resultado de longos anos de pesquisas e experiências. O objetivo deste programa é possibilitar aos escolares uma abordagem lingüística para apropriarem-se da escrita. Este método é desenvolvido pela psicopedagoga Pamela Kvilekval, educadora especializada em Dificuldades de Aprendizado, teve o privilégio de fazer parte do primeiro grupo de profissionais treinados diretamente Dr. Grimes. PhD da Harvard University, Massachusetts, EUA, que desenvolveu método lingüístico estruturado para disléxicos.

foto

Pámela Kvilekval é educadora especializada em dificuldades de aprendizagem, desenvolveu uma versão italiana programa estruturado em leitura lingüística, com técnicas que está incluído o treinamento para desenvolvimento da consciência fonológica, para aprendizado leitura, escrita, soletração, interpretação de texto. Para este método deu nome de “Panlexia”. Pamela foi nomeada para dirigir o Programa de Dificuldades de Aprendizado das Escolas Públicas de Andover, em Andover, Massachusetts. Pamela foi indicada para esse cargo por membros do Departamento de Educação do Estado de Massachusetts, depois que eles analisaram as técnicas de ensino das Escolas Newton e avaliaram como "Muito favorável" o programa terapêuico que era, então, desenvolvido naquelas escolas.

Além do programa IL Método Panlexia de identificação de diferentes formas de dificuldades de aprendizado, nas quais a Dislexia tem prevalência, bem como referente à técnicas pedagógicas de ensino diferencial em Dislexia, Pamela desenvolveu uma versão Italiana do "Preschool Screening System", de Peter Hainsworth e Marian Hainsworth, publicado por ANICIA-2002. Trata-se de um programa de identificação precoce de diferentes formas dificuldades em crianças em idade entre 2½ a 6 anos, através de sintomas e sinais característicos que as pré-dispõem a virem a apresentar dificuldades em seu aprendizado escolar. Crianças que, se integradas também precocemente em adequado programa pedagógico preventivo, em sua grande maioria poderão vir a superar completamente suas dificuldades. Com permissão de seus autores, Pamela está estruturando uma versão do Preschool Screening System para ser publicado também em língua portuguesa e validado em escolas brasileiras. O Brasil desperta para o atendimento as pessoas com dislexia. Atuamos com este método, alfabetizando pessoas com dislexia.